Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




6 passos para reduzir o colesterol sem medicação

por Happy & Healthy, em 01.07.15

O colesterol elevado constitui um importante fator de risco para eventos cardiovasculares.

 

O colesterol é fundamental para o funcionamento do organismo. Porém, quando em quantidades excessivas, deposita-se na parede de órgãos e de vasos sanguíneos, podendo-se estar na origem de patologias como tromboses, enfartes do miocárdio ou AVC.

 

Como tal, este parâmetro é cada vez mais um alvo de atenção por parte dos profissionais de saúde, dado que é frequente a sua elevação em consequência da adoção de estilos de vida desadequados. É necessário estarmos atentos e tentarmos manter os valores dentro do recomendado. Aqui vos deixo algumas medidas que podem promover a redução do colesterol.

 

1 - Optar por uma dieta saudável

 

Enriqueca a sua dieta com alimentos amigos do coração, como frutas e vegetais variados, cereais integrais, laticínios magros ou com pouca gordura, carnes magras, peixes gordos, ricos em ómega-3, como salmão, sardinha e arenque, leguminosas como feijão, ervilhas e soja, oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas, etc), azeite, entre outros.

 

Evite alimentos ricos em gordura ou açúcar. Corte nos fritos, nas carnes e queijos gordos, nos enchidos, nas manteigas, no marisco, nas gemas de ovo e nos molhos.

 

2 - Recrutar aliados extra

 

Alguns alimentos podem mesmo ajudar a reduzir o colesterol. Entre os remédios caseiros apontados para este fim, está o consumo de água de beringela, temperada com umas gotinhas de limão, de manhã em jejum.

A par deste truque, outros são os alimentos que podem ser fortes aliados nesta luta, como a aveia e a cevada, a maçã, o chá verde, a toranja, leguminosas e fitoesteróis (presentes nos vegetais, frutos secos, cereais integrais, frutas, legumes e até no chocolate negro).

 

3- Fazer exercício regularmente

 

O exercício físico aumenta os níveis de HDL, também conhecido como o "colesterol bom". Segundo a American Heart Association o ideal é treinar 30 minutos por dia, cinco vezes por semana. É importante que o treino tenha uma componente de exercício localizado.

A par dos treinos tente envolver mais atividade física na sua rotina diária: optar pelas escadas, substituir o carro pela bicicleta ou caminhadas, etc.

 

4- Perder peso e combater o sedentarismo

 

Ter peso a mais, sobretudo se acompanhado de um aumento acentuado da gordura abdominal, é preocupante. Nestes casos, tanto o excesso de peso como o colesterol podem melhorar drasticamente com uma alteração da alimentação e das rotinas diárias, pois combater o sedentarismo é igualmente importante.

Um plano vantajoso será o fazer treinos de intensidade moderada ou alta, entre 30 a 60 minutos por dia, entre cinco a sete dias por semana. Inicie gradualmente e, se necessário, com acompanhamento médico.

Opte por atividades físicas de que goste e que tragam motivação, de preferência alternando o treino cardiovascular ou o localizado.


5 - Parar de fumar

 

O tabaco é um importante fator de risco para eventos cardiovasculares, potenciando os efeitos nefastos do colesterol elevado. E, mais importante que isso, é um fator modificável. Isso significa que está nas suas mãos controlá-lo. Se precisar de auxílio, fale com o seu médico assistente.

 

 6 - Estar a tento a outros fatores de risco

 

Desde o stress à hipertensão arterial, é fundamental estar atento a todos os outros fatores de risco cardiovascular, monitorizando periodicamente segundo aconselhamento médico e cuidando diariamente do seu estilo de vida.

 

 

 

O blog no: FACEBOOKINSTAGRAM | BLOGLOVIN

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De senhora da quintalx a 20.07.2015 às 22:04

beldroegas, parece! parece não, é mesmo....

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Follow

Instagram