Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A ciência por detrás do gelado de banana

por Happy & Healthy, em 21.07.15

A propósito do mau humor de ontem, queria partilhar convosco um pensamento que tenho desde que existo e de que experiencio o verão - estar deprimido no inverno é bem mais fácil, não concordam?! No verão não podemos quedar-nos em casa, debaixo de um cobertor, a comer bolo quente e a ver filmes com elevado grau de lamechice, à luz calorosa de uma rústica lareira. Será a falta deste ambiente carismático? A dupla calções e gelado não tem o mesmo dramatismo.

 

Há de facto uma explicação científica, para os mais interessados. Vou simplificar: Um dos principais neurotransmissores responsáveis pela sensação de felicidade e de bem-estar é a serotonina. Esta é produzida a partir do triptofano, um aminoácido, além de ser também percursora da melatonina, uma hormona essencial no ciclo de sono.

 

Portanto esta rede: triptofano > serotonina > melatonina, e o facto da luz ser um importante regulador da mesma, explicam muita coisa. Quando a luz está presente, inibe a conversão de serotonina para melatonina. Logo, nas épocas em que estamos mais expostos à luz, como no verão, esta conversão é menor, levando ao acumulo de maiores concentrações de serotonina e, portanto, a uma maior sensação de felicidade. É também esta a explicação para as taxas de doentes com depressão serem, em geral, mais elevadas em países nórdicos, pouco expostos à luz natural.

 

Se não estiverem ainda fartos, digo-vos que a ciência explica também a minha sensação de leveza depois do cremoso gelado de banana. Além de, obviamente eu estar a desforrar um desejo prévio de gelado, que por si só já contribuiria para a minha satisfação, soma-se o facto de a banana ser um alimento rico em triptofano, promovendo assim a síntese de serotonina e, consequentemente, a sensação de bem-estar.

 

Mas termino a análise com boas notícias: Não só a banana tem esta capacidade. Aqui estão 6 outros exemplos a que podem recorrer, caso a bananeira não dê frutos. ;)

 

  

 

1. Sementes e oleoginosas

 

Sementes de chia, de sésamo, de girassol, de linhaça, pistachios, amêndoas e amendoins são fontes de triptofano, a par de outras propriedades bastante benéficas que possuem. É portanto uma boa ideia incluir alguns destes elementos na alimentação diária.

 

 

2. Soja e derivados

 

A soja e derivados, como o tofu, são alimentos bastante ricos em triptofano. Vale a pena considerar uns pratos vegetarianos nos dias mais cinzentos.

 

 

3. Queijo

 

O queijo é outro alimentos bastante rico em triptofano. Devemos ter o cuidado de selecionar aqueles com menor teor de gordura saturada e de açúcar para integrar a nossa alimentação.

 

 

4. Aveia

 

Para além de ser rica em triptofano, a aveia é também uma boa fonte de fibra, contribuindo para a eficácia do trânsito intestinal.

 

 

5. Grão-de-bico

 

Assim como outras leguminosas e lentilhas, o grão-de-bico é rico em triptofano. Estes alimentos são, no geral, ricas em proteina, podendo substituir fontes proteicas animais, como carne ou peixe.

 

 

6. Ovo

 

Aos inúmeros benefícios apontados ao ovo, junta-se também a elevada percentagem de triptofano. Há contudo que ter alguma precaução quanto ao seu elevado teor de colesterol, quando o consumimos no dia-a-dia.

 

 

***

 

Escusado será dizer que alimentos, sensação de bem-estar e qualidade de sono são três items indissociáveis. Se algum falhar, há que procurar a quebra da corrente... :)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Follow

Instagram