Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Como ter uma barriga de sonho?!

por Happy & Healthy, em 23.09.15

Sabem aquela gordura abdominal que teima em não desaparecer, apesar de todo o esforço e dedicação?! Podem respirar de alívio pois esse vai passar a ser o menor dos vossos problemas, depois destas excelentes dicas do João Rodrigues. Neste post são desvendados todos os truques para uma barriga de sonho. Depois quero ver os resultados! ;)

 

  

Qual o melhor tipo de treino para acabar com a gordura abdominal localizada?

 

Não existe um tipo de treino mais adequado para perda de massa gorda, o ideal é alternar o treino de resistência muscular com o treino metabólico (hoje em dia comumente referido como o HIIT) e o treino cardiovascular de baixa e/ou moderada intensidade.

 

O treino de força é importante para aumentar o metabolismo e o treino cardiovascular para melhorar a utilização das gorduras como fonte de energia por parte do nosso organismo por isso nenhum deles deve ser desprezado. E não, fazer 200 abdominais por dia não é a solução, pois o gasto calórico é mínimo e estamos a esgotar maioritariamente as reservas dos músculos e não dos adipócitos (células que reservam a gordura).

 

Também não é preciso passar 2h no ginásio ou a correr pois corremos o risco de baixar o metabolismo do organismo e assim que voltarmos a comer, o organismo vai absorver prioritariamente hidratos de carbono e gorduras como “proteção” contra a depleção das reservas energéticas, quase como entrar num “modo de poupança” em que o gasto energético é condicionado e o consumo calórico é promovido (mais fome e absorção prioritária de nutrientes mais calóricos).

 

 

O que devo comer para conseguir perder a gordura abdominal localizada?

 

Além do treino, a nutrição é claramente um fator essencial na perda de massa gorda. Hoje em dia existem muitas dietas, poucas com consistência em resultados ciêntíficos. Aqui o conceito é simples: consumo calórico igual ao gasto – não deve ser inferior pois, caso contrário, baixa o metabolismo do organismo e voltamos a entrar em “modo de poupança” – variedade do tipo de alimentos – não cortar completamente em gorduras ou hidratos de carbono – e o timing das refeições – mais quantidade e hidratos de carbono de manhã e menos quantidade e mais proteínas à noite.

 

A suplementação também é um tópico muito falado mas, para mim, este deve ser um último recurso: se não se treina com quantidade e qualidade aliando uma boa alimentação, não vale a pena sequer pensar em suplementação. Como um conceituado nutricionista dizia “os suplementos são como a aerodinâmica de um carro… só que a maior parte dos atletas faz tuning!”.

No entanto, se realmente apenas o treino e nutrição não forem suficientes, os suplementos mais estudados e provados cientificamente são a cafeína, CLA e L-Carnitina. Deve-se procurar sempre a ajuda de um profissional antes de utilizar suplementação.

 

Além de tudo isto é importante referir que cada pessoa é diferente e questões como a genética e hábitos de vida anteriores pesam nesta questão e nem todos podem obter os mesmo resultados com a mesma rapidez e facilidade. Por isso a paciência e persistência serão o último passo para atingir o êxito. Bons treinos!

  

 

João Rodrigues

Licenciado em Ciências do Desporto e mestre em Treino Desportivo, o João é um especialista entusiasta, dedicado e informado. Incentiva não só à boa forma física, mas sobretudo a um estilo de vida saudável, estando disponível para responder a qualquer questão.
Sigam-no no facebook AQUI.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Follow

Instagram