Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Os Detox e os outros

por Happy & Healthy, em 05.09.14

É verdade que o tema ‘Sumos Detox’ já tem alguns meses. Contudo, como não sou muito dada a modas, especialmente alimentares - por uma razão muito simples: normalmente trazem água no bico - , nunca me tinha debruçado sobre o tema. Porém, hoje, em conversa com uma amiga que se rendeu à dita dieta, resolvi informar-me mais detalhadamente sobre o assunto. O que se segue é, assim, uma pequena revisão de informação que encontrei em diversas fontes que considerei fiáveis. Devo, no entanto, salvaguardar que não existem evidências científicas das vantagens ou desvantagens destes sumos, tendo nós, leitores, que jogar com o conhecimento atual de especialistas.

 

 

Os sumos detox são feitos à base de frutas, raízes, vegetais crus, ervas frescas e “superalimentos”(como bagas de goji, camu camu, cacau cri, spirulina, chia, erva trigo entre outras).

 

Existem também os smoothies que se distinguem dos primeiros, por não lhes serem extraída a polpa rica em fibras, após a trituração dos alimentos. Estas fibras são vantajosas ao nível da função intestinal e da manutenção da glicémia no sangue.
Aos smoothies geralmente adiciona-se um líquido, havendo várias opções - água mineral, água de côco, sumo de fruta natural, leite vegetal, entre outras- .

 

 

 

Quais as vantajens?

 

Segundo nutricionistas, esta é uma ótima opção para incluir estes alimentos na rotina alimentar daqueles que não são grandes apreciadores, uma vez que a mistura de sabores e a textura alterada podem atenuar o desgosto. Além do mais, o facto de serem utilizados crus, previne possíveis perdas nutritivas que ocorrem, muitas vezes, na cozedura e confeção dos alimentos a elevadas temperaturas.

 

A divulgação promoveu estes sumos como desintoxicantes, recuperadores do equilíbrio e da energia corporais, rejuvenescedores de cabelo e unhas, assim como auxiliadores na perda de peso. Aqui devemos peremptoriamente ser críticos, pois sabemos que as novidades vêm geralmente acompanhadas de falsas promessas. Trata-se de uma combinação de vegetais e fruta. Dependendo dos componentes específicos, pode ou não ser desintoxicante, ou também ter outras propriedades como antioxidante, por exemplo. Por outro lado, este sumo rico em vitaminas, minerais e fibras (se as mantivermos), pode colmatar eventuais falhar nutritivas no corpo e desta forma aumentar certamente os níveis de energia, assim como melhorar a saúde do cabelo e unhas, entre outros benefícios.


Poderá também ajudar a diminuir o peso? Uma alimentação equilibrada e saudável, associada a exercício físico, pode fazê-lo. Como já disse e volto a defender, não há solução mágica, por mais que a procurem. Frutas e vegetais fazem parte de uma dieta saudável, mas não são o seu todo! O nosso organismo precisa de muitos outros componentes – aminoácidos, ácidos gordos como os ómegas 3 e 6, hidratos de carbono -, que estes sumos não oferecem. Assim, os sumos devem ser complementados com outros alimentos, igualmente saudáveis, que, no conjunto, permitirão à pessoa encontrar o equilíbrio e manter um peso cuidado por bastante tempo.

 

Vanessa Martins
Vanesse Martins

 

Dicas para incluir estes sumos na sua dieta

 

Posto a informação que relatei e que considero ser o essencial sobre o assunto antes de se render à moda, deixo em seguida uma série de propostas:

 

- Os sumos detox não devem ser utilizados como substitutos de refeições, mas sim como complemento das mesmas. Estas são as recomendações dos nutricionistas;

 

- O ideal será a escolha de alimentos biológicos, uma vez que não faz sentido querermos desintoxicar o corpo, ingerindo mais toxinas;

 

- Os alimentos devem ser devidamente lavados e, se necessário, regados com vinagre ou sumo de limão para desinfetar;

 

- Na elaboração dos sumos, aconselha-se o aproveitamento da casca das frutas e legumes, uma vez que são bastante ricas em fibras;

 

- O verdadeiro "sumo verde" é composto por um rácio fruta/vegetal ideal de 10/90%. A maior porção de fruta é recomendada para iniciantes, pois a frutose ajuda a disfarçar o sabor menos convidativo dos vegetais. Mas com o hábito as porções devem-se ir ajustando;

 

- Eu, pessoalmente, desaconselho a toma do sumo em jejum sem hidratos de carbono integrais a acompanhar. A fruta tem um índice glicémico alto e a sua absorção em jejum faz com que os níveis de glucose no sangue variem abruptamente, quando o mais saudável é mantê-los o mais constante possíveis;

 

- Podem-se adicionar alimentos que sejam fonte de proteína vegetal, como sementes de cânhamo ou mesmo proteína de cânhamo.

 

- Se pretende aderir a longo prazo, talvez o ideal para fazer um detox seria duas vezes por ano, cada com a duração de no mínimo quinze dias. “Atenção: Detox não é só beber sumos!”.

 

***

 

Para aqueles que, mesmo após o total desaconselhamento de uma dieta somente baseada em sumos, decidem prosseguir, aqui ficam alguns conselhos para minimizar os danos:

 

A maioria das pessoas não está preparada para uma alteração tão drástica que passe de uma alimentação completa, eventualmente até excessiva, para outra apenas composta por líquidos à base de fruta e vegetais. Será um choque para o corpo. Para reduzir esse mesmo choque, o ideal é ir baixando, gradualmente, a quantidade de sólidos ingeridos, durante uma semana, com a simultânea introdução de líquidos na dieta.
Para uma pessoa com uma vida ativa, que estuda ou trabalha, o máximo dos máximos serão três dias para uma dieta à base de líquidos, sendo que estas devem ser especialmente adequadas a cada pessoa e devidamente vigiadas pelo médico, nutricionista ou outro profissional de saúde devidamente qualificado.

 

A nutricionista Lillian Barros acautela que este tipo de dietas tem como consequência a diminuição da taxa metabólica do organismo, o que levará a um retorno do peso perdido de forma rápida e, muitas vezes, até a um peso superior ao perdido, quando a alimentação anterior for reintroduzida.

 

Advertências

 

Há casos, como a diabetes, pessoas com doença de Crohn ou problemas de coagulação, grávidas, lactantes e crianças em desenvolvimento, em que é totalmente contra-indicada a dieta. De qualquer forma, antes de aderir à mesma deve consultar um médico/nutricionista pois podem existir fatores de risco específicos que o tornem mais vulnerável.

 

 

 

 

Concluindo, sumos detox e smoothies sim, mas integrados numa dieta saudável e regrada, acompanhadas de um estilo de vida ativo. Quando os incluir na sua alimentação, ouça o seu corpo, atente à sua reação. Cada organismo reage de forma diferente e é importante testarmos cuidadosamente as novidades.

 

Futuramente sugerirei algumas receitas detox. Fique atento!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Follow

Instagram